PYROLIFE

A União Europeia financiou 4 milhões de euros para formar especialistas em gestão integrada de incêndios. O projeto junta conhecimento científico e experiência prática de diferentes entidades de 13 países parceiros. Portugal participa através da Águas de Portugal e da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Com o propósito de dotar os países de conhecimentos que permitam uma gestão eficaz e integrada dos incêndios, a União Europeia financiou o PyroLife, um projeto inovador que junta a experiência de especialistas de diferentes países europeus. 

A Águas de Portugal vai participar no programa de estágios para alunos de doutoramento dos diferentes países, que integra este projeto, recebendo dois dos quinze doutorandos durante quatro meses.

Coordenado pela universidade holandesa Wageningen University & Research, este é o primeiro projeto global integrado de formação em fogos florestais e envolve 21 parceiros internacionais, entre universidades e agentes públicos e privados de 13 países.