REUSE

A promoção da produção e utilização de água para reutilização (ApR) na atividade de regadio na região do Alentejo, na qual tipicamente se verifica uma baixa precipitação e elevada insolação e, simultaneamente, elevada intensidade de agricultura de regadio, acompanhada de uma evolução preocupante dos efeitos das alterações climáticas é o grande objetivo do Projeto REUSE. 

O REUSE pretende potenciar a utilização de ApR na agricultura tirando partido do desenvolvimento de uma tecnologia de baixo custo com recurso a energia renovável, de barreiras naturais, da combinação da reduzida dimensão das ETAR locais, perfis de caudais, taxas de insolação e períodos de rega, no quadro da promoção do valor da água em diversas perspetivas (disponibilidade, micronutrientes), da nova abordagem Fit for purpose e da crescente sensibilização do setor agrícola para a eficiência hídrica e necessidade de diversificar as suas origens.

Está em regime de experimentação o sistema de produção de ApR através da desinfeção solar das águas residuais tratadas na ETAR de Beja, para posterior utilização, por um agricultor da região, na rega de um pomar de romãzeiras, tendo como objetivo estudar o impacte nas plantas, solo e água.

O REUSE é um projeto financiado pelo Fundo Ambiental, resultante de uma parceria entre a AdP – Águas de Portugal, AgdA – Águas Públicas do Alentejo , EDIA – Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva, ISA – Instituto Superior de Agronomia, EFACEC e Centro Operativo e de Tecnologia de Regadio (COTR).

O projeto servirá como caso de estudo para aplicação do decreto-lei n.º 119/2019, de 21 de agosto, relativo ao regime para a produção e utilização de ApR, e da metodologia de avaliação do risco apresentada no Guia para a Reutilização da Agência Portuguesa do Ambiente.

Orçamento global: 200 000 EUR
Data de arranque: Março de 2019
Duração do projeto: 22 meses

Financiado por: