Grupo Águas de Portugal será energeticamente autossustentável com energia 100% renovável


O Grupo AdP – Águas de Portugal está a implementar um programa integrado que visa reduzir os consumos energéticos e aumentar fortemente a produção própria de energia 100% renovável, permitindo atingir a neutralidade energética em 2030.
Com o programa ZERO, o Grupo AdP posiciona-se como o primeiro grupo de dimensão internacional a atingir a neutralidade energética em todas as suas atividades nacionais e internacionais a nível mundial.

O Grupo AdP – Águas de Portugal apresentou hoje o seu Programa de Neutralidade Energética ZERO, numa sessão que contou com a participação do Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, da Secretária de Estado do Ambiente, Inês dos Santos Costa, e do Secretário de Estado Adjunto e da Energia, João Galamba.
O Programa ZERO prevê que o Grupo AdP atinja a neutralidade energética no prazo de 10 anos, assente numa estratégia continuada de redução de consumos e de aumento da produção própria de energia 100% renovável. Este projeto permitirá ainda que se posicione como o primeiro grupo de dimensão internacional a atingir a neutralidade energética em todas as suas atividades nacionais e internacionais a nível mundial.
O Grupo AdP é o maior consumidor público de energia elétrica em Portugal, com consumos da rede superiores a 725,1 GWh/ano em 2019, mais de 1,4% do consumo de energia elétrica no País. Com um investimento total de cerca de 370 milhões de euros, é expectável que este Programa neutralize o equivalente a 746 GWh – o correspondente ao consumo energético estimado para 2030 - representando uma neutralidade energética de 105,3% e uma neutralidade carbónica equivalente.
O Programa envolve ainda a neutralidade resultante do consumo de combustíveis – 765 GWh -, sendo a neutralidade energética obtida de 102,4%.
A nível ambiental salienta-se que, em 2030, o Programa de Neutralidade permitirá eliminar cerca de 205 mil ton/ano de emissões de CO2, representando uma poupança, para Portugal, de cerca de 5,3 milhões de euros por ano (a preços atuais).
O Programa ZERO envolve todas as empresas do Grupo AdP, incluindo as atividades desenvolvidas a nível internacional, integrando o aumento da produção própria de energia 100% renovável e contribuindo em 80% para a sua neutralidade energética.
Este Programa surge na sequência do projeto EPAL 0% que permitirá atingir a neutralidade energética e de emissões no ano 2025,o que será conseguido através de construção de centrais de produção de energia hidroelétrica nas suas condutas de água, eólica e fotovoltaica, tendo-se já adjudicado a construção da primeira central hidroelétrica para aproveitar a energia gerada pela água tratada na ETA da Asseiceira, tornando a maior ETA do país 100% autossustentável em energia.


Consulte aqui o comunicado de imprensa.


Publicado a: 29 de Julho de 2020