Alterações Climáticas

As alterações climáticas são um dos grandes desafios mundiais, afetando em especial o setor da água nomeadamente pelo impacto do aumento da temperatura e ondas de calor, chuvas torrenciais ou ausência de precipitação e consequentes períodos de seca prolongada.

A resiliência das infraestruturas e a eficiência das operações é garantia da continuidade do serviço em cenários cada vez mais exigentes em termos de qualidade, quantidade e segurança. O esforço concertado, integrado e inovador dos vários atores e stakeholders do setor da água afigura-se essencial para que o País se prepare para os cenários de curto, médio e longo prazo.

A estratégia de adaptação às alterações climáticas do Grupo Águas de Portugal tem por base a identificação e avaliação das vulnerabilidades e riscos climáticos de cada um dos sistemas de abastecimento de água, de saneamento e de reutilização aos eventos climáticos e integra uma base sólida de cenários climáticos com a identificação das respetivas medidas de adaptação e das ferramentas de apoio e de capacitação das equipas operacionais.

No que respeita às medidas de mitigação, destaca-se o objetivo do Grupo AdP de atingir a neutralidade energética em 2030 através da implementação de um programa integrado de redução de consumos e de aumento da produção própria de energia 100% renovável. 


O NOSSO COMPROMISSO PARA COM O FUTURO DO PLANETA

Reafirmando o seu compromisso para com a adaptação, mitigação e combate às alterações climáticas, o Grupo Águas de Portugal subscreveu, em 2019, a iniciativa “Business Ambition for 1.5ºC” do Global Compact das Nações Unidas.

Já no quadro da  sua estratégia de neutralidade energética e carbónica, e visando apoiar a transição para uma economia de baixo carbono, em 2021 aderiu ao Manifesto “Rumo à COP26” do BCSD Portugal,  onde se destaca  o papel decisivo que as empresas podem ter, não só pelos impactos das suas cadeias de valor, mas sobretudo pelo seu potencial de investimento, conhecimento e inovação. 

PROJETOS DE INVESTIGAÇÃO & DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO - ALGUNS EXEMPLOS

• FRISCO
Avaliação da vulnerabilidade dos recursos hídricos do Mediterrâneo à contaminação pós incêndio florestal, utilizando Portugal como estudo de caso. Saiba mais aqui.

• CRISI ADAPT II
O Projeto CRISI ADAPT II - Climate Risk Information for SupportIng ADAptaton Planning and operaTion– Phase II visa monitorizar e otimizar o planeamento da adaptação às alterações climáticas, através da implementação e validação em tempo real de previsões sazonais dos perigos naturais relacionados com o clima. Saiba mais aqui.


INTERLIGAÇÕES PARA REFORÇAR A FIABILIDADE E RESILIÊNCIA DE SISTEMAS DE ABASTECIMENTO

O Grupo AdP – Águas de Portugal e a EDIA - Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva reforçaram a cooperação técnica e operacional para aumentar a fiabilidade e resiliência dos sistemas de abastecimento de água na região do Alentejo, nomeadamente, através do reforço de ligações atuais e da criação de novas ligações entre o Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva (EFMA) e os Sistemas de Abastecimento geridos por empresas do Grupo AdP, bem como através da realização de estudos relativos a outras infraestruturas de abastecimento de água, para responder a situações de contingência em cenários mais exigentes de escassez hídrica na região do Alentejo. Saiba mais aqui.

EFICIÊNCIA HÍDRICA

O Grupo AdP tem casos de referência a nível mundial no que respeita a eficiência hídrica, com uma forte aposta na gestão de redes e no controlo de perdas de água que permite poupar recursos hídricos, energéticos e financeiros e criar uma cultura de eficiência.

Destacam-se a este nível três serviços desenvolvidos pela EPAL:
• WONE® é um sistema que, com base na Implementação de zonas de monitorização e controlo (ZMC) e na análise dos respetivos Dados de caudal e pressão, permite combinar processos e integrar a informação relevante para a gestão de redes e o controlo de perdas de água.

• waterbeep® é um serviço inovador em Portugal, através do qual é possível disponibilizar aos clientes informação sobre o consumo de água, permitindo-lhes otimizar o uso da água nas suas habitações, espaços comerciais, industriais ou escritórios.  

• Billmeter® é uma aplicação de controlo ativo das perdas por erros de medição contribui para a gestão otimizada do Parque de Contadores, aumentando a eficiência e a rentabilidade do investimento. Permite avaliar estatisticamente o desempenho individual de cada contador, recomendando a periodicidade ótima para a sua substituição.


NEUTRALIDADE ENERGÉTICA E CARBÓNICA

O Grupo AdP é o maior consumidor público de energia em Portugal, com impactos económico e ambiental significativos.

Atualmente, está a implementar o ZERO - Programa de Neutralidade Energética, alinhado com as metas europeias e do Governo português em termos de sustentabilidade ambiental e de neutralidade energética e carbónica.

Com este programa integrado, será o primeiro grupo mundial do setor da água a atingir a neutralidade e autossustentabilidade energética, com base na redução de consumos por via do aumento da eficiência energética e na produção própria de energia 100% renovável, promovendo o investimento e a melhoria das condições ambientais, da eficiência, dos recursos renováveis, da digitalização, da reindustrialização, do conhecimento e dos trabalhadores, criando valor para o país.


ECONOMIA CIRCULAR - RESÍDUOS COMO RECURSOS

No contexto das alterações climáticas e da escassez hídrica, o uso de água residual tratada como fonte alternativa para fins compatíveis tem vindo a tornar-se estratégico. A produção de Água para Reutilização (ApR), além de contribuir para a redução da pressão sobre as origens de água também permite a valorização dos nutrientes que subsistem na água residual tratadas e que podem ser favoráveis à produtividade das culturas e substituir fertilizantes artificiais. 

O Plano de Ação do Grupo AdP tem como objetivo identificar as instalações de tratamento com viabilidade de produção de ApR, os potenciais usos e as necessidades de investimento para assegurar os níveis de tratamento em conformidade com os requisitos de qualidade exigíveis. Estão também definidas as medidas necessárias para a promoção e concretização de projetos de reutilização viáveis que permitam alcançar as metas nacionais.

Com vista à mudança de paradigma na abordagem à gestão de lamas e alinhado com os objetivos de diversas políticas públicas, o Grupo AdP tem em curso um plano de valorização de lamas e de um conjunto de outros produtos passíveis de serem integrados em diversas fileiras produtivas, num verdadeiro processo de circularidade associado a eficiência e mitigação da pegada de carbono global. Saiba mais aqui.