Economia Circular


A gestão do ciclo urbano da água incorpora princípios de circularidade na sua essência e o Grupo AdP capitaliza o seu potencial de sustentabilidade através da adoção de modelos de valorização da cadeia de valor das suas operações, transformando os resíduos em novas matérias-primas.

A eficiência hídrica e a energética são objetivos estratégicos do Grupo no contexto da gestão da escassez de água e adaptação às alterações climáticas e da promoção da economia circular, destacando-se a produção de água para reutilização (ApR) e valorização de subprodutos resultantes dos processos de tratamento das águas, de que são exemplo as lamas e nutrientes, e o aproveitamento energético dos ativos e dos recursos endógenos, designadamente do biogás das digestões anaeróbias e instalação de equipamentos de produção de energia de fonte solar nas infraestruturas.


PRODUÇÃO DE ÁGUA PARA REUTILIZAÇÃO (ApR)

O incremento da circularidade na utilização da água e a melhoria da eficiência hídrica têm uma relevância acrescida no atual contexto de alterações climáticas, constituindo uma boa prática de gestão da água designadamente para fazer face ao aumento da frequência e intensidade de períodos de secas e de escassez de água.

Além de constituir uma medida de adaptação às alterações climáticas, a utilização de águas residuais tratadas incorpora os desafios da economia circular na gestão do ciclo urbano da água, gerando benefícios ambientais, sociais e económicos significativos.

As águas residuais tratadas nas infraestruturas das empresas do Grupo Águas de Portugal têm sido aproveitadas para utilizações internas e externas em diversos processos e instalações, tendo a produção de água para reutilização (ApR) obtida a partir do tratamento de águas residuais passado a integrar a atividade principal dos multimunicipais de saneamento de águas residuais no início de 2021 (Decreto-Lei n.º 16/2021, de 24 de fevereiro).

Os diversos projetos de reutilização que têm sido desenvolvidos pelo Grupo Águas de Portugal, em diferentes escalas e contextos regionais - rega agrícola (REUSE, AQUA-VINI, Casa Relvas), de campos de golfe e espaços verdes urbanos, lavagens e utilizações industriais, têm contribuído para aumentar o conhecimento, criar sinergias entre stakeholders, ultrapassar barreiras e desenvolver soluções seguras e adequadas em termos de custo-benefício, baseadas na abordagem fit-for-purpose e avaliação do risco, permitindo desenhar soluções proporcionais face aos usos previstos e às condicionantes específicas. 

A divulgação dos casos de sucesso, tem resultado num aumento da procura, mesmo em regiões onde a escassez de água não é crítica, assente em objetivos de utilização eficiente e preservação dos recursos hídricos.

Água + | UMA SOLUÇÃO DO PRESENTE PARA O FUTURO

A Águas do Tejo Atlântico assume uma forte aposta e um compromisso na utilização da água residual tratada, tendo desenvolvido a marca água+ - reciclada e não potável, uma alternativa racional e sustentável para usos compatíveis de água para reutilização, como rega de espaços verdes, lavagens de ruas e equipamentos e usos agrícolas e industriais, através da qual tem estabelecido parcerias com entidades públicas e privadas de diversos setores de atividade.
Conheça a água+ aqui

ESTRATÉGIA DE GESTÃO DE LAMAS DE ETAR

Com vista à mudança de paradigma na abordagem à gestão de lamas e alinhado com os objetivos de diversas políticas públicas, o Grupo AdP tem em curso um plano ambicioso de valorização de lamas e de um conjunto de outros produtos passíveis de serem integrados em diversas fileiras produtivas, num verdadeiro processo de circularidade associado a eficiência e mitigação da pegada de carbono global.


PROJETOS DE INVESTIGAÇÃO & DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO - ALGUS EXEMPLOS

• REUSE - Produção Inovadora de Água para Reutilização na Agricultura
O REUSE visa promover a economia circular e a utilização de água para reutilização (ApR) na rega agrícola no Alentejo através do recurso a tecnologias ambientalmente sustentáveis e de baixo custo, mas também pela criação de conhecimento e desenvolvimento de ações de comunicação sobre a reutilização de água.

O piloto de demonstração do projeto, instalado na ETAR de Beja, consistiu num sistema de produção de ApR através da desinfeção solar das águas residuais tratadas na ETAR, para utilização, por um agricultor da região, na rega de um pomar de romãzeiras.

O REUSE é um projeto financiado pelo Fundo Ambiental, resultante de uma parceria entre a Águas de Portugal, AgdA – Águas Públicas do Alentejo, EDIA – Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva, ISA – Instituto Superior de Agronomia, EFACEC e Centro Operativo e de Tecnologia de Regadio (COTR).

Saiba mais aqui

• LIFE PHOENIX
O projeto LIFE PHOENIX pretende desenvolver e demonstrar soluções modulares, flexíveis e eficientes para a produção sustentável e segura de água para reutilização (ApR) a partir de águas residuais provenientes de tratamento secundário, de acordo com os novos requisitos europeus.

A colaboração do Grupo Águas de Portugal neste projeto, que está a ser projeto está a ser desenvolvido por um consórcio europeu, prevê a participação no desenvolvimento de um estudo de viabilidade para a aplicação das soluções em duas ETAR do Grupo e na disseminação do projeto em Portugal.

Saiba mais aqui.

• AQUA VINI
O AQUA-VINI Sustentável pretende contribuir para a promoção da produção e utilização de ApR na atividade vitivinícola na região do Alentejo, especificamente na vinha produzida na Herdade da Ravasqueira, gerida pela Sociedade Agrícola D. Diniz, S.A.

O projeto inclui a produção de ApR na ETAR de Arraiolos Poente, da AgdA – Águas Públicas do Alentejo [https://www.adp.pt/pt//?id=78&emp=7], e o seu encaminhamento para reforço do armazenamento de água na charca existente no terreno agrícola para rega da vinha. 

Saiba mais aqui.

• LIFE RENATURWAT
As lamas que resultam dos processos de purificação de água para consumo humano podem ser usadas para melhorar o tratamento das águas residuais através da sua utilização em zonas húmidas artificiais, contribuindo para a remoção de nutrientes e compostos orgânicos e para a biodiversidade e promovendo a economia circular no ciclo urbano da água.

A eficácia deste processo está a ser demonstrada através do projeto “LIFE RENATURWAT - Integração da economia circular e da biodiversidade nos tratamentos sustentáveis da água através de zonas húmidas artificiais”, cofinanciado através do Programa LIFE 2014-2020 e desenvolvido por um consórcio europeu no qual participa a Águas de Portugal.

Saiba mais aqui.